LER e DORT: o que são? E como prevenir?

LER e DORT: o que são? E como prevenir?

Você sabia que cada vez mais aumenta o número de casos dessas patologias?

Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde em 2018 (antes de um cenário pandêmico), afirma que em uma margem de 10 anos há um aumento de 184% entre os trabalhadores brasileiros com LER (lesão por esforço repetitivo) e com DORT (distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho).

Para que um indivíduo tenha um diagnóstico de LER, necessita de uma sobrecarga mecânica (durante o movimento) que atinja o sistema musculoesquelético (que é formado por nervos, tendões, músculos, ossos e articulações), resultando em alguns processos inflamatórios como:

– Mialgia (inflamações e dores musculares);

– Tendinite (comum em ombros, cotovelo e punhos);

– Epicondilite lateral (inflamação no cotovelo = cotovelo de tenista);

– Bursite;

– Dedos em gatilho;

– Lombalgias (dores na lombar).

Os sintomas mais comuns são: dormência, perda de força (dificuldade de segurar objetos), dor e perda ou alteração da sensibilidade. São bem comuns em membros superiores (braços, punho e mãos).

Para ocorrer a LER, necessita que o indivíduo execute movimentos de forma repetitiva, como por exemplo: digitar no computador, usar celular, carregar objetos pesados, atividades manuais (crochê e tricô) por muitas horas e diariamente.

No Brasil a causa é relacionada ao trabalho, às condições ergonômicas no ambiente, ou seja, a disposição da cadeira, mesa, computador e da falta de aparatos necessários para realizar a tarefa e função, podendo em muitos casos ser relacionado a uma doença ocupacional.

DORT

São distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho. Essa sigla substitui a LER quando a doença/queixa está relacionada ao ambiente profissional.

Como prevenir?

Depende de ações individuais e de medidas ergonômicas adotadas pelas empresas para o bem estar dos funcionários, como:

– Altura adequada: mesas, cadeiras, computador, pois devem estar apropriados para a atividade;

– Apoio para braços, antebraços e punhos para o uso do computador;

– Importante e fundamental a mudança de posição a cada 60 minutos, onde o indivíduo levanta, anda, alonga e se movimenta;

– Para erguer objetos pesados é necessário flexionar os joelhos para não sobrecarregar a coluna lombar;

– Utilizar equipamentos necessários para realizar a tarefa como cintos e acessórios;

– Praticar exercícios físicos regularmente para fortalecer os músculos;

– Adotar um estilo de vida saudável.

Tratamento:

O tratamento de LER e DORT deve se Iniciar com algumas medidas como:

– Melhoras no ambiente de trabalho (seja em casa ou na empresa);

– Repouso ou pausas com alongamento e compressas de água quente ou gelo na região afetada;

– Uso de antiinflamatório (se o médico recomendar);

– Fisioterapia (tratamento e como prevenção)

É importante ressaltar que esses sintomas podem ocorrer por alterações hormonais e psicossomáticas (transtornos emocionais por stress), e é de suma importância um acompanhamento de um psicólogo ou terapeuta.

Dra. Nadja Hollerbach Cardoso Ferreira – Crefito-3/121005-F
Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates na WP Pilates & Saúde

© 2020 Feito por Sala5 Comunicação.