Como diminuir as dores e desconfortos na gestação

Como diminuir as dores e desconfortos na gestação

Durante a gestação, a mulher passa por diversas alterações fisiológicas que comprometem o bom funcionamento do sistema musculoesquelético, como por exemplo, o aumento do peso das mamas e do útero, a frouxidão ligamentar e o edema, que acomete 80% das gestantes e pode causar uma compressão dos nervos e ligamentos. 

Todas essas alterações podem sobrecarregar as articulações e os músculos, favorecendo o desajuste desses sistemas, podendo causar dor, desconforto, disfunções na coluna, pelve, pernas e braços e incapacidade de realizar as tarefas do dia a dia adequadamente.

Além disso, no decorrer da gestação, a postura da mulher sofre grandes modificações, onde a coluna tem que se ajustar às demandas do aumento do volume das mamas e a mudança do centro de gravidade ocasionado pelo aumento do útero, o que pode explicar as dores e disfunções da coluna durante a gravidez.

Para prevenir as disfunções e as dores advindas da gestação, a mulher precisa se manter ativa, ter uma rotina de atividade física, porém, sempre acompanhada de profissionais qualificados para entender as individualidades de cada gestante.

Contudo, existem algumas dicas de movimentos e posturas que podem ser realizados nas tarefas do dia a dia da mulher, que contribuem para garantir um alinhamento postural adequado, minimizando as demandas sobre o corpo da gestante, prevenindo dores e desconfortos. 

Abaixo, algumas dicas:

  1. Da postura deitada para sentada

Na transição da postura deitada para sentada, a mulher não deve fazer uma flexão de tronco partindo da posição de barriga para cima, mas sim, virar de lado, apoiar o peso do corpo sobre o cotovelo e colocar as pernas para fora da cama para se sentar, evitando sobrecarregar a coluna vertebral e o aumento de pressão na região abdominal. Da mesma forma, na transição da postura sentada para deitada, a mulher deve fazer o processo inverso.

  1. Na postura deitada de lado

Ao adotar essa postura, a mulher deve posicionar um travesseiro entre as duas pernas, mantendo a pelve alinhada ou posicionar o travesseiro embaixo da perna que está em cima, que deverá ficar flexionada à frente. A gestante pode também colocar um travesseiro ou toalha enrolada na região da barriga (como se fosse apoiar a barriga).

A altura do travesseiro da cabeça deve preencher o espaço entre o ombro e a cabeça.

  1. Na postura sentada

Na postura sentada, principalmente a mulher que trabalha sentada por muitas horas, se possível, a cadeira deve ter assento e encosto estofados, regulagem na altura do encosto e do assento. Deve-se posicionar uma almofada na região lombar para manter sua curvatura fisiológica e proporcionar conforto. Apoio para os antebraços, com intuito de diminuir a sobrecarga de peso na coluna vertebral e apoio para os pés (um banquinho por exemplo), mantendo a articulação dos joelhos em 90º, com objetivo de facilitar o retorno venoso, prevenindo edema.

Para calçar os sapatos, a mulher deve se posicionar sentada e cruzar uma perna sobre a outra. 

  1. Na postura de pé

Para realizar alguma atividade do dia a dia na posição em pé, é necessário um apoio para os pés. A mulher deve apoiar alternadamente cada um dos pés sobre um suporte, como um banquinho, por exemplo.

Contudo, a gestante deve evitar permanecer longos períodos na mesma posição em pé, sendo ideal mudar de posição frequentemente para realizar as suas tarefas do dia a dia, seja no trabalho, ou nas tarefas de casa.

Dra. Letícia Dias Pinto de Oliveira – CREFITO 3/259894-F

Referências

Livro: Tratado de Fisioterapia em Saúde da Mulher. São Paulo: Roca, 2018. Marques AA; Pinto e Silva MP; Amaral MTP. 

Livro: Fisioterapia aplicada à saúde da mulher. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2018. Baracho, Elza

© 2020 Feito por Sala5 Comunicação.