Fáscia Muscular: Qual é a importância na prática de exercícios?

Fáscia Muscular: Qual é a importância na prática de exercícios?

A fáscia muscular é um sistema que possui uma aparência similar a uma teia de aranha. É contínua e percorre o corpo todo, pois é um tecido que não se interrompe. É composta por um tecido conjuntivo (tecido de conexão, sustentação), que envolve os vasos sanguíneos, músculos e os nervos. Sua constituição é de fibra de colágeno (que são produzidos no interior da própria fáscia) que conferem elasticidade e resultam na liberdade de movimento.
Existem dois tipos de fáscia muscular:

  • Fáscia Muscular ou profunda: Tecido conjuntivo denso que envolve os músculos, ossos, os vasos sanguíneos e os nervos.
  • Fáscia Visceral: Envolve os órgãos com camadas de tecido conjuntivo e tem a função de suspendê-los dentro da cavidade abdominal.

Função:
Possui uma função importante de exercer tração durante a contração muscular, reduzindo a fricção entre os músculos e permitindo que deslizem uns sobre os outros, coordenando seus movimentos. Tem a característica de conservar a energia transmitindo a força de um lugar para o outro. Seus prolongamentos terminam fixando-se nos ossos, em septos intermusculares.

Qual é a importância da fáscia muscular na prática de exercícios?

  • É o nosso maior órgão sensorial, pois nela existe uma grande quantidade de receptores;
  • Trabalha em sinergia (em conjunto) com os músculos, potencializando a sua ação;
  • Sua energia é conservada principalmente nos tendões e utilizada nas atividades como: corrida, marcha e nos saltos;
  • Tem a função de conferir elasticidade ao corpo.

Treinamento:

Conseguimos estimular a fáscia por meio de exercícios que realizam movimentos multidirecionais e balanços específicos. E por meio deles aumentamos a produção de colágeno, hidratando-os e ganhando flexibilidade e liberdade de movimento.
Armazenando energia na fáscia e nos tendões, a corrida e o salto geram um gasto energético menor e uma maior amplitude.

Liberação Miofascial: qual é o seu benefício?

No dia a dia, mantemos posturas inadequadas durante o trabalho e nas tarefas diárias, resultando em tensões, que desequilibram as camadas miofasciais e aumentam a sua aderência aos músculos. Estes ficam rígidos, comprometendo assim a circulação por uma compressão dos vasos sanguíneos levando a dor.
A liberação miofascial é uma massagem realizada com manobras contínuas e lentas por meio de uma pressão em alguns pontos que podem ser feitos com uma bola de tênis, rolo (espuma densa) ou até manual por um terapeuta, promovendo um estímulo da circulação sanguínea para diminuir a tensão muscular e suas aderências. Também tem sido muito utilizada pelos praticantes de esportes e de atividade física no pré-treino, promovendo uma melhora da flexibilidade e da mobilidade articular com o objetivo de aumentar o rendimento durante essas atividades, e no pós treino para a recuperação do músculo prevenindo dores e tensões, reduzindo a probabilidade de lesões futuras.

Gostou dessas informações? Compartilhe com alguém que pode se beneficiar e marque essas pessoas nos comentários em nossas redes sociais.

Dra. Nadja Hollerbach Cardoso Ferreira – Crefito-3/121005-F
Fisioterapeuta e instrutora de Pilates na WP Pilates & Saúde

Deixe uma resposta