Quais exercícios trabalhar no segundo trimestre da gestação?

Quais exercícios trabalhar no segundo trimestre da gestação?

Como comentado anteriormente, na gestação todos os hormônios e funções do corpo ficam diferentes, no texto de hoje vou te contar como trabalho o segundo semestre com as minhas alunas. 


2º Trimestre

O segundo trimestre é muito conhecido como o trimestre da disposição, é onde a maioria das mulheres tem a liberação do médico para a prática do Pilates. E por esse motivo devemos ter muito cuidado para não exagerarmos na intensidade dos exercícios.

Um problema que enfrento constantemente é com a ansiedade em querer parecer “grávida” o quanto antes, ou seja, quando ensinamos a ativação do power house, a barriga tende a murchar, então no dia a dia, elas não querem fazer a ativação para relaxar o abdômen e a barriguinha aparecer.

Mas eu insisto sobre a importância de manter essa musculatura forte para proteger a coluna, e diminuir o risco de diástase e dores na sacroilíaca e lombar.

Eu sempre brinco que elas devem ter paciência, que em um certo momento, a barriga vai crescer, e que terão muitas semanas de um certo incômodo que essa barriga pesada vai gerar.

Eu uso uma frase, que é para elas esconderem que estão grávidas, ou seja, manter a ativação do power house o máximo que puder, assim vai ajudar bastante durante as atividades de vida diária e nos exercícios durante as aulas também.

Manter o alinhamento postural no dia a dia é uma orientação de extrema importância, pois com o aumento do abdômen elas terão uma tendência bem grande a perder os alinhamentos, que podem gerar dores e desconfortos.

Os exercícios que fazem a extensão de ombro, de pé ou ajoelhada, tanto no reformer, como na bola ou no cadillac, são excelentes para que elas sintam essa ativação do transverso abdominal e assim consigam perceber a barriga “murchando”.

Eu gosto bastante de trabalhar a estabilidade pélvica nessa fase, com exercícios de pé na chair, por exemplo, (desde que não esteja em crise de dor sacro ilíaca) ou em decúbito lateral no solo.

É muito importante trabalharmos estes exercícios nos três trimestres, porém, neste trimestre, teremos o pico de liberação de relaxina que terá uma maior concentração na pelve, com o objetivo de abrir e relaxar para um possível parto normal. E esse relaxamento, causa instabilidade, gerando desalinhamentos e dores em muitos casos.

Portanto, eu dou uma ênfase para essa estabilização nesta fase.

Lembrando apenas que estou citando esses exercícios para esse trimestre, mas isso não significa que não podemos utilizá- los no primeiro ou terceiro trimestre.

A partir de 22/24 semanas devemos diminuir o tempo do decúbito dorsal, e já começamos a utilizar a cunha de posicionamento, que vai elevar o tronco e diminuir a compressão sobre a veia cava, responsável pela nutrição e oxigenação do bebê. Dessa forma, conseguimos continuar utilizando o decúbito dorsal de uma maneira segura.

Lembrando que podemos utilizar o exercício de ponte até o final da gestação, porém é muito importante que não se utilize a cunha de posicionamento para este movimento. A orientação para evitar a compressão da veia cava é fazer apenas este exercício e já mudar o posicionamento.

Dra. Patricia de Andrade Valeriano – Crefito-3/77458-F
Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates na WP Pilates & Saúde

© 2021 Feito por Sala5 Comunicação.           Razão social: WP Fisioterapia e Saúde Ltda                                                                               CNPJ: 18.804.945/0001-21