Dor no joelho x Corrida

Dor no joelho x Corrida

A corrida trás inúmeros benefícios a saúde, mas se os praticantes não seguirem as orientações corretas de um profissional e não realizarem uma atividade de fortalecimento muscular para estabilização articular, pode resultar em inúmeras lesões.

As dores nos joelhos normalmente aparecem de forma sutil e vão aumentando gradualmente até incapacitar o corredor de manter seus treinos regularmente, se manifestam principalmente nas descidas onde ocorre o maior impacto. As possíveis causas podem ser por desequilíbrio muscular, pouco alongamento, aumento da sobrecarga por impacto, muito treino e falta de orientação para correção da marcha e postura.

Como forma de prevenção separamos algumas dicas para vocês:

• Fortalecimento isométrico para estabilizar (sustentar) as articulações, principalmente a do joelho;
• Correção postural e de marcha durante a corrida.
• Uso de um tênis adequado para cada tipo de pisada;
• Alongamento muscular após o treino (ressaltando a importância do desaquecimento antes do alongamento);
• Não exagerar nos treinos (respeitando os descansos intervalados com os dias da corrida).

Veja outras dicas de como correr sem dor clicando aqui http://www.wppilatesesaude.com.br/artigos/detalhe/voce-sabe-o-que-fazer-para-correr-sem-dor

Em cima dessas informações, citaremos as lesões que ocorrem com maior frequência durante a atividade:

• Distensão muscular;
• Síndrome no trato iliotibial;
• Sinovite;
• Síndrome da dor Fêmoropatelar;
• Condromalácia patelar;
• Lesão do Menisco;
• Lesão do ligamento cruzado anterior;
• Tendinite no joelho;
• Artrite no joelho.

Essas lesões ocorrem por inúmeros fatores, como por falta de estabilidade por fraqueza muscular levando a um déficit no funcionamento das estruturas que trabalham para dar suporte nessa região. Isso resulta em um desalinhamento (problema biomecânico) impactando o joelho, sobrecarregando e traumatizando essa articulação.

A maior parte dessas lesões estão interligadas, pois a partir de um desequilíbrio pode afetar ligamento, meniscos, gerando um processo inflamatório com presença de edema e por fim, um grande desconforto ao andar por incapacidade de flexionar o joelho associada a dor.

Se você gostou dessas informações e conhece alguém que pode se beneficiar compartilhe esse texto e marque essas pessoas nos comentários em nossas redes sociais.

Dra. Nadja Hollerbach Cardoso Ferreira – Crefito-3/121005-F
Fisioterapeuta e instrutora de Pilates na WP Pilates & Saúde

Deixe uma resposta

Fechar Menu
× Chamar no WhatsApp