Tendinite nos membros superiores: como prevenir e tratar

Tendinite nos membros superiores: como prevenir e tratar

A tendinite é um problema que afeta a vida de milhares de pessoas no Brasil. Bastante comum em pessoas que passam muito tempo trabalhando em frente ao computador, executando atividades repetitivas e posturas estáticas prolongadas e inadequadas, a tendinite pode ocorrer no ombro, cotovelo ou punho, e pode ser incapacitante, prejudicando a saúde e o bem estar de uma pessoa.

O que é tendinite?

Os tendões são estruturas do sistema locomotor cuja função é dar apoio aos músculos, fazendo com que eles se prendam aos ossos, permitindo que uma pessoa se movimente e realize atividades diversas.

A tendinite significa que um de seus tendões está passando por um processo inflamatório, que pode ser causado por diversos motivos.

A principal causa da tendinite é a lesão por esforço repetitivo, também chamada de LER. Ela acontece quando a pessoa usa muito uma determinada parte do corpo, como os braços, por exemplo.

Quando a pessoa realiza essas atividades em posições incorretas, não faz alongamentos para esticar os tendões e também não faz pausas, pode acabar desenvolvendo uma tendinite.

É por conta desse esforço repetitivo que, muitas vezes, a tendinite acaba sendo classificada como uma doença ocupacional, capaz de fazer com que a pessoa tenha que ficar com o braço imobilizado ou afastado do trabalho até a inflamação cessar.

A tendinite nos pulsos é a modalidade mais comum, devido ao uso contínuo de computadores e aparelhos de celular. A tendinite nos ombros também pode acontecer, geralmente como uma consequência da tendinite dos pulsos, já que o corpo compensa a dificuldade de movimento nos pulsos com o uso maior dos ombros.

Existe ainda a tendinite nas mãos, também provocada pelo uso de computadores e pelos trabalhos manuais extensivos.

Essa condição também acontece nos membros inferiores, na forma de tendinite nos pés e de tendinite patelar, que afeta os joelhos e também pode ser chamada de “joelho do saltador”.

Como prevenir?

A melhor maneira de prevenir a tendinite é realizar exercícios diários, como alongamento e mobilizações orientadas por um fisioterapeuta. A atividade física moderada, com direito a fortalecimento da musculatura, também é uma grande aliada.

Esse conjunto de atitudes, eventualmente com uso de remédios e acompanhamento mais próximo do fisioterapeuta, também ajuda a curar  tendinite (e outras inúmeras patologias ortopédicas) de maneira mais rápida e eficiente. 

Tratamento da tendinite

O tratamento de tendinite é feito com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, que auxiliam no combate da dor do paciente.

Para evitar maiores complicações, os médicos podem indicar a imobilização da área afetada pela tendinite, como o uso de tipoias, talas e até mesmo gesso, que deixam a região sem nenhum movimento para que o tendão passe por completo pelo processo de desinflamação.

Aplicações de gelo no local afetado pela tendinite também auxiliam o processo de recuperação.

Geralmente, o tratamento da tendinite segue mesmo após o alívio das dores, por meio de sessões de fisioterapia que visam fortalecer os tendões e restabelecer os movimentos da região, evitando problemas futuros.

Se não for tratada corretamente, a tendinite pode se tornar uma doença crônica, fazendo com que a pessoa sinta dor naquele local, além de desenvolver, aos poucos, uma atrofia muscular acompanhada de dificuldade para realizar movimentos e carregar peso naquela região específica do corpo.

© 2021 Feito por Sala5 Comunicação.           Razão social: WP Fisioterapia e Saúde Ltda                                                                               CNPJ: 18.804.945/0001-21