O que é enxaqueca?

O que é enxaqueca?

A enxaqueca, também conhecida como migrânea, é uma doença neurológica genética e crônica, sendo a terceira doença mais comum no mundo e extremamente incapacitante, afetando tanto a vida profissional como pessoal.

Ela provoca vários sintomas como dor de cabeça intensa e pulsante, náuseas e vômitos, além de tonturas e sensibilidade à luz.  

Esses sintomas surgem na forma de crises e cada crise pode durar entre 4 horas e 3 dias. A dor de cabeça costuma ser o sintoma mais dramático, porém outros sintomas também podem incomodar tanto ou mais que a dor.

O diagnóstico pode ser feito pelo médico clínico geral ou neurologista, que irá avaliar os sintomas e se necessário, solicitar a realização de alguns exames para confirmar a enxaqueca.

Todos os exames, inclusive de sangue, tomografia computadorizada, ressonância magnética, líquor, etc, são normais em quem sofre de enxaqueca. Ou quando não são normais, a anormalidade encontrada nos exames não tem nada a ver com a causa da enxaqueca.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, enxaqueca não vem do fígado. É comum que quem tem enxaqueca passe mal, com náuseas e vômitos depois de comer certos alimentos. Mas isso não quer dizer que o fígado esteja causando a enxaqueca. 

Sintomas da Enxaqueca

  • Dor de cabeça
  • Enjôo (náusea)
  • Vômitos
  • Sensibilidade à luz (fotofobia)
  • Sensibilidade ao barulho (hiperacusia)
  • Sensibilidade aos cheiros (osmofobia)
  • Visão embaçada
  • Tonturas
  • Visão de pontos luminosos, como se fossem vagalumes
  • Visão embaçada
  • Visão dupla
  • Cegueira parcial
  • Fala embaralhada
  • Formigamentos na face e corpo
  • Diarreia
  • Diurese
  • Alterações da pressão arterial
  • Alterações da temperatura do corpo
  • Sudorese
  • Alterações de humor (agressividade, irritabilidade)
  • Letargia (moleza)
  • Alterações da atenção, concentração e memória
  • Coriza e obstrução nasal (nariz escorrendo e entupido)
  • Edema de face (inchaço no rosto, ao redor dos olhos)
  • Retenção de líquido
  • Sensação de cabeça pesada ou leve
  • Sensação de que algo está caminhando pelo couro cabeludo
  • Sensação de que algo está “escorrendo” pela cabeça
  • Sensação de ouvidos tampados
  • Medo. Pânico. Sensação de estar enlouquecendo
  • Aura visual, sensorial ou motora
  • Diminuição da força muscular

Desencadeantes da enxaqueca

Uma crise de enxaqueca pode ser desencadeada por vários fatores do dia a dia, que variam de pessoa para pessoa. Alguns deles são: 

  • Menstruação
  • Emoções
  • Alimentos
  • Bebidas
  • Ficar muito tempo sem comer
  • Odores
  • Luz intermitente
  • Ar condicionado
  • Ambientes aglomerados
  • Dormir pouco
  • Dormir durante o dia
  • Acordar mais tarde que de costume
  • Saídas da rotina em geral

Causas da enxaqueca

A enxaqueca é causada por um desequilíbrio químico no cérebro. Esse desequilíbrio envolve substâncias chamadas neurotransmissores. É decorrente do estilo de vida e hábitos do portador da doença. Ela se manifesta, ou não, conforme a predisposição genética de cada um. Existem fatores ambientais e genéticos que podem desencadear as crises.

O resultado é uma série de sintomas que podem ir muito além da dor de cabeça.

A dor de cabeça pode ser latejante (pulsátil). Algumas pessoas se referem ao latejamento como se fosse um coração batendo numa certa área da cabeça. Essa área de latejamento corresponde, geralmente, à região temporal. Ela também pode ser pesada, em “pressão para fora”, como se a cabeça fosse explodir; “para dentro”, como algo apertando ou até mesmo queimando. 

A localização da dor pode variar de crise para crise; raramente dói sempre no mesmo lugar. 

Algumas localizações possíveis incluem a região dos dentes, seios da face e nuca. Isso frequentemente dá origem a confusão com problemas dentários, de ATM, de sinusite e de coluna.

Quanto tempo dura uma crise de enxaqueca?

Tipicamente, de 4 horas a 3 dias, seguida de um período variável sem nenhuma dor de cabeça. 

A crise pode ser precedida por alteração do humor (euforia em alguns casos, depressão e irritabilidade em outros). O apetite também pode se alterar várias horas ou 1 dia antes da crise. Vontade irresistível de comer doces, ou então perda do apetite, são exemplos dessas alterações.

A frequência é muito variável, podendo ocorrer desde uma única vez na vida, até todos os dias.

A maioria das pessoas que tem uma crise de enxaqueca se automedica com analgésicos ou outros medicamentos de venda livre e muitas vezes, só procuram um médico quando os sintomas se tornam mais graves e incapacitantes. Mesmo assim, estima-se que mais da metade das pessoas que sofrem de enxaqueca não são diagnosticadas.

O diagnóstico nem sempre é fácil, pois os sintomas podem sugerir muitas outras doenças. No entanto, é importante consultar um neurologista caso os sintomas prejudiquem seu dia-a-dia ou não desapareçam com o uso de remédios habituais para dor de cabeça.

Consultar um médico é essencial para que seu tratamento seja eficiente, uma vez que diferentes tipos de medicamentos podem ajudá-lo a lidar com enxaquecas e melhorar sua qualidade de vida.

© 2021 Feito por Sala5 Comunicação.           Razão social: WP Fisioterapia e Saúde Ltda                                                                               CNPJ: 18.804.945/0001-21