Skate e Pilates, podem ser um bom casamento de prática?

Skate e Pilates, podem ser um bom casamento de prática?

Como já relatado em um dos outros textos em nosso blog, que o skate se construiu no início dos anos 60 em L.A na Califórnia. De lá pra cá a modalidade cresceu exponencialmente, tendo dezenas de milhares de praticantes ao redor do mundo.

O skate se desenvolveu com a cultura da rua, ao som de músicas underground e estilo próprio de roupas, essa cultura única desenvolveu atletas diferentes do que nós estamos acostumados a ver na TV, com uma preparação física adequada ou manutenção da mesma.

De um tempo pra cá a ideia de um atleta totalmente underground, apenas com a prática da modalidade, tendo um aumento das competições mainstream (Street League Skate e afins), muito dos atletas agora incorporam outras atividades em suas rotinas para que possam otimizar sua performance em competições ou gravações de “vídeo part”.

Hoje vamos falar quais são os benefícios o Pilates pode trazer de melhora para a prática do Skate para um atleta de alto rendimento ou para o recreativo.

As manobras do skate são sempre desenvolvidas sobre uma superfície instável, sendo executada primariamente por membros inferiores (explosão de um salto com um chute para que a manobra seja executada), mas tendo tronco, braços, ombros e orientação da cabeça com total influência para a volta da manobra perfeita.

O Pilates fará o trabalho de otimizar, força de membros inferiores, tais como dar estabilidade para o tornozelo (fortalecimento de musculatura intrínsecos e extrínsecos do pé), ganho de força de musculatura anti-gravitacional para que proporcione melhor controle e força para os saltos entre uma manobra e outra.

Mobilidades tanto de quadril, cintura escapular e torácica alta, serão trabalhada pois todos esses segmentos estão envolvidos para o inicio e para o fim das manobras, principalmente para manobras de que envolvem o do próprio corpo. 

O fortalecimento do centro (CORE/Power House), também deve ser a base das sessões, sendo essencial para que membros apendiculares, executem os movimentos de forma mais segura, efetiva e com menor gasto energético. Movimentos seguros, dependem de melhor consciência corporal e de um centro fortalecido e ativo.

Mesmo sendo práticas e culturas totalmente distintas, podem ser aliados para obter a performance ou a reabilitação desejada.

Se você gostou dessas informações e conhece alguém que pode se beneficiar compartilhe esse texto e marque essas pessoas nos comentários em nossas redes sociais.


Dr. Neto Ribeiro – Crefito3\ 257794-F
Fisioterapeuta e instrutor de Pilates na WP Pilates & Fisioterapia

Deixe uma resposta

Fechar Menu
× Chamar no WhatsApp